Questões Teóricas em Comunicação

Código: PGCT-1001
Curso: Mestrado em Comunicação e Territorialidades
Créditos: 4
Carga horária: 60
Ementa: Reflexões contemporâneas sobre a sociedade, poder e subjetividades a partir dos marcos teóricos das teorias da Comunicação. A comunicação
como campo conceitual de conhecimento e pesquisa e como um conjunto de discursos e práticas sociais empíricas. Correntes teóricas,
paradigmas e tendências dos estudos de comunicação. A pesquisa em comunicação na América Latina e no Brasil. Os estudos brasileiros como
dimensões epistêmicas da tradição do pensamento comunicacional brasileiro.
Bibliografia: AIDAR PRADO, J. L. (Org). Crítica das práticas midiáticas: da sociedade de massa às ciberculturas. Hacker Editores. São Paulo, 2002.
ATTALLAH, P. Théories de la communication: histoire, contexte, pouvoir. 2. ed., Sainte-Foy: Téluq, 1997.
_____ . Théories de la communication: sens, sujets, saviors. Sainte-Foy: Téluq, 1994.
BOUGNOUX, D. Sciences de l'information et de la communication. Paris: Larousse,1993.
CANCLINI, N.G.. Culturas híbridas. Estratégias para entrar e sair da modernidade. São Paulo: EDUSP, 1997.
BRAGA, J.L.. Comunicação, disciplina indiciária. Revista Matrizes. São Paulo: ECA/USP, v. 1, P. 73-88, 2008.
COHN, G. (Org.) Comunicação e indústria cultural. São Paulo: Nacional, 1977.
DE FLEUR, M.; BALL-ROKEACH, S.. Teorias da comunicação de massa. Rio de Janeiro: Zahar, 1993.
FAUSTO NETO, A. et al. (Org.). Midiatização e processos sociais na América Latina. São Paulo: Paulus, 2008.
FEATHERSTONE, M.. Cultura de consumo e pós-modernismo. São Paulo: Studio Nobel, 1995.
FERREIRA, G. et al (Org.). Teorias da comunicação: trajetórias investigativas. Porto Alegre: Edipucrs, 2011.
FREIRE FILHO, J.; HERSCHMANN, M. (Orgs.). Novos rumos da cultura na mídia. indústria, produtos, audiências. Rio de Janeiro: Mauad X,
2007.
HOHFELDT, A.; MARTINO, L.C.; FRANÇA, V. (Org.). Teorias da comunicação: conceitos, escolas e tendências. Petrópolis: Vozes, 2001.
INNIS, H.. O viés da comunicação. Petrópolis: Vozes, 2011.
LIMA, L.C.. Teoria da cultura de massa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.
LIMA, V.. Mídia: teoria e política, São Paulo: Perseu Abramo, 2001.
LOPES, M.I.V de. A pesquisa em comunicação. São Paulo: Loyola, 1998.
LOPES, M.I.V de (Org.). Epistemologia da comunicação. São Paulo: Loyola, 2003.
KELLNER, D.. A cultura da mídia. Bauru: EDUSC, 2001.
MARQUES DE MELO, J. História do Pensamento Comunicacional. São Paulo: Paulus, 2003.
MATTELARD, A.; MATTELARD, M.. História das teorias da comunicação. São Paulo: Loyola, 1999.
MARTIN-BARBERO, J.. Dos meios às mediações. Rio de Janeiro: UFRJ, 1997.
_____ . Oficio do cartógrafo. São Paulo: Loyola, 2004.
McLUHAN, M.. Os meios de comunicação como extensão do homem. São Paulo: Cultrix, 1969.
McQUAIL, D. Mass communication theory: an introduction. 2. ed. London: Sage, 1987.
PERUZZOLO, A.. Comunicação e cultura. Porto Alegre: Sulina, 1972.
RÜDIGER, F. As teorias da comunicação. Porto Alegre: Penso, 2011.
SILVERSTONE, R. Por que estudar a mídia? São Paulo: Loyola, 2002.
SOUSA, J.P.. Elementos de teoria e pesquisa da comunicação e da mídia. Florianópolis: Letras contemporâneas, 2004.
SOVIK, L. (Org.). Stuart Hall: Da diáspora. Identidade e mediações culturais. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2003.
WOLF, M.. Teorias da Comunicação de Massa. São Paulo: Martins Fontes, 2003.
WOLTON, D. Pensar a comunicação. Brasília: Ed. UnB, 2004.
YUDICE, G.. A conveniência da cultura. Usos da cultura na era global. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2004.

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910